Posts sobre: Diário da Noiva

11 Março 2016

DIÁRIO DE NOIVA: LEMBRANÇA DOS PADRINHOS

Gente, amanhã já é o meu grande dia! Muitos detalhes pequenos para fechar hoje, muita expectativa e frio na barriga nesse momento. Mas o post de hoje não vai ser sobre esse tema. Vou falar das lembrancinhas dos padrinhos.

Os padrinhos do meu casamento, para mim, são pessoas muito especiais que participaram de nossas vidas ativamente, nos apoiando como pessoas e como casal. Convidei cada um para ser padrinho com todo o meu coração, como uma forma de homenagear os que mais se importam com a gente e mostrar a importância deles em nossas vidas. Por isso, pra mim foi tão importante dar uma lembrancinha bonita, que agradasse a todos, que arrancasse sorrisos e demonstrasse todo o carinho investido nelas.

Encomendei as caixas de uma grande amiga, também madrinha e que capricha muito em artes manuais – Isabela da Kabeaki Atelier. Ela me ajudou muito com minha falta de tempo, entendeu minha proposta, fez reunião comigo e com Hugo, pesquisou tecidos, ajudou nas escolhas dos presentes… Uma madrinha e tanto! (Que sorte a minha! – Te amo, Bela!). Resolvemos fazer uma caixinha feminina, uma masculina e uma para os casais. Além do que vem dentro de cada uma, as caixinhas em si já são presentes lindos, servem como porta-joias, porta-gravatas, porta-relógios, caixinhas de banheiros, decorativas, etc. Deu pra notar que amo essas caixinhas? hahaha

Caixa Feminina

Para as meninas, quis dar algo doce (que todas amam), então encomendei os brownies simplesmente de-li-ci-o-sos da Señor Brownie, do meu amigo de colégio, o Diego. Eles capricharam em tudo, além de preparar tudo em tempo recorde!

Além disso, pensei em dar também algo duradouro e que todas gostassem. Procurei bastante até encontrar esse par de brincos super fofo, em formato de coração, que rendeu “ooowwwnnn” de todas as madrinhas até o momento. Tem coisa melhor?

IMG_6071

Foto: Acervo Pessoal

IMG_6068

Foto: Acervo Pessoal

Caixa Masculina

Para os rapazes já tínhamos informado que nós daríamos as gravatas que eles deveriam usar no casamento. Deixei o noivo bem livre pra escolher as gravatas que ele quisesse e mais um item que representasse bem ele e “a nossa turma”. Não precisamos pensar muito: o cantil de uísque foi perfeito! Todos os padrinhos amaram! – E, claro, todos soltaram a piadinha “o cantil já vem preenchido ou não?”, rs.

IMG_6075

Foto: Acervo Pessoal

IMG_6074

Foto: Acervo Pessoal

IMG_6073

Foto: Acervo Pessoal

Caixa Casal

As caixas de casais são basicamente a junção dos itens da caixa masculina e feminina. Foram distribuídas apenas para os casais de padrinhos que estão num relacionamento. São um pouco maiores que as outras.

IMG_6083

Foto: Martha Vicente

Deu bastante trabalho, a entrega foi atrasada, tivemos alguns imprevistos, mas foi extremamente satisfatório poder presentear, mesmo que de forma simples, nossos padrinhos queridos. Como não tinha mais tempo de entregar de um por um, marquei um dia com todos eles em um restaurante e pedi que eles fossem lá jantar e receber suas caixas. Além de um bom encontro, otimizou bastante o tempo da atividade.

Padrinhos e madrinhas lindas! Espero que tenham gostado da lembrancinha. Foi tudo feito com muito amor e carinho, pensando em cada um de vocês. Agora… vamos aproveitar! Vejo vocês amanhã!

Beijinhos,

Desire de Araujo, com colaboração de Alice Dacal

Fornecedores:

Caixas: Kabeaki Atelier| Brownies: Señor Brownie

26 Fevereiro 2016

DIÁRIO DA NOIVA: OTIMIZANDO A BUSCA POR FORNECEDORES

Gente, com a quantidade de fornecedores, preços e qualidade de serviço que temos no mercado, o ideal seria pesquisar bastante várias opções, selecionar as três melhores opções de cada setor, marcar reuniões e fechar os contratos com o fornecedor que mais agradar, não é? No entanto, com a correria do dia-a-dia e com o pouco tempo que tive pra organizar o casamento (seis meses, lembram?) foi impossível fazer esse processo com todos os fornecedores.

Desde o início do planejamento, quando percebi isso, tive uma conversa com o meu noivo e perguntei a ele quais serviços ele fazia mais questão de escolher o melhor (independente do preço), de visitar, de dar mais atenção e quais menos. Da mesmo forma, falei a ele os que eu fazia mais questão. Dessa forma, elaboramos um ranking de prioridades em nossas escolhas e de direcionamento de nossos investimentos.

Como exemplo, de minha parte, amo muito fotografia e considero um dos principais fornecedores do casamento. Por outro lado, por mais que quisesse ficar linda e vestir um modelo único, sabia que não faria questão de investir muito tempo e dinheiro no meu look noiva (não quer dizer que eu não ache importante, tá, gente? Muito pelo contrário! Usei ele como exemplo porque também acho um dos itens principais do casamento mas, no meu caso, sabia que conseguiria fazer de forma mais fácil).

Seguindo os meus exemplos, vou explicar como fiz:

O Fotógrafo: Fui a três reuniões com fotógrafos. Perguntei bastante, pedi pra ver álbuns, fotos, contratos, fotos preto e branco, fotos coloridas, etc etc etc. Escolhi um fotógrafo de quem sou muito fã e fiquei extremamente feliz com minha decisão. Gastei certo tempo e tive um investimento um pouco maior com ele do que teria com os outros que conheci. Mas valeu muito a pena. Assinei o contrato saltitante.

O Vestido: Fiz muita pesquisa de modelos de vestidos que gostava até descobrir como queria o meu. Consegui uma boa indicação de costureira, fui e fechei com ela. Não dediquei muito tempo nem me ausentei do trabalho. O vestido ainda não está pronto, mas pelo que estou vendo, vai ficar do jeitinho que eu queria. Meu único trabalho foi conseguir uma boa indicação, o que é importante de toda forma.

Os exemplos acima são apenas para ilustrar como administrar a lista de prioridades. Tenho certeza que ganhei muito tempo e consegui, junto com Hugo, administrar bem nossos investimentos de acordo com nossas preferencias.

capa

Foto: Reprodução

Beijinhos,

Desire de Araujo, com colaboração de Alice Dacal

17 Fevereiro 2016

DIÁRIO DA NOIVA: A ENTREGA DOS CONVITES

Vamos ao segundo post do diário da noiva? Vou falar de algo que estou vivendo atualmente: a entrega dos convites.

Quando recebi aquela caixona cheinha de convites em casa, fiquei primeiro super ansiosa para entregar logo aos meus amigos e familiares, mostrar como ficaram lindos e oficializar o convite para todos. Logo em seguida fiquei levemente preocupada em como ia fazer pra entregar tantos, em locais tão diferentes, em meio a tanta coisa que tenho pra fazer nos fins de semana até o casamento – pra mim e pro meu noivo dia de semana é muitíssimo difícil de conseguir tempo pro casamento, infelizmente.

Justamente por saber que teria pouco tempo pra ir atrás de muitos endereços em cima da hora, estava pedindo os endereços dos meus convidados ao longo dos meses, aos pouquinhos, quando falava com um ou com outro. Tinha anotado todos na minha planilha de lista de convidados no Excel. Acreditem, isso fez toda a diferença.

ENVIO DE CONVITES PARA OUTRAS CIDADES

Claro que o ideal é enviar os convites por correios, cada um em uma remessa para cada convidado. No entanto, quem tem muitos convites para enviar (como foi o meu caso), para locais diferentes, sabe que o correio pode dar um valor que poderíamos utilizar em outra coisa no casamento, principalmente para utilizar o serviço carta registrada deles – que permite rastrear a carta.

Uma coisa que consegui fazer foi reunir alguns convites que iriam para a mesma cidade e enviar para a casa de uma só pessoa em uma só remessa. Tive o cuidado de observar que as pessoas moravam perto, se encontravam sempre, etc. Não ficaria nada elegante “dar trabalho” a algum convidado, não é?

ENTREGA DE CONVITES NA MINHA CIDADE

Em nossa cidade, a vontade (e o ideal) é de entregar os convites em mãos para todos os convidados, já ganhar um abraço de cada um e ver a carinha de todos ao receber o convite. Mas nem sempre é possível, né? Para a entrega dos convites de forma mais rápida, adotamos alguns truques.

Algo super comum é que a maioria de seus amigos morem próximos a sua casa. Eu tive esta sorte. No primeiro sábado após ter recebido os convites, selecionei cinco ou seis bairros ao redor do meu onde moravam a maioria dos meus amigos. Eu e meu noivo em um carro, em uma manhã, entregamos boa parte dos convites. Um ficava no carro enquanto o outro descia e deixava os convites nas portarias dos prédios ou com os amigos. Foi um esquema bem rápido, trabalho em equipe mesmo. Poupamos o tempo de estacionar o carro várias vezes ou de ter que parar o carro pra procurar o convite de fulano de tal, tarefas que teriam que ser feitas se cada um fosse entregar parte dos convites sozinho.

Uma parte menor dos convites, de alguns convidados que não puderam receber os convites, ou que moravam mais distantes, dividimos entre nós de acordo com a logística semanal de cada um durante a semana: eu faço pilates na zona norte a noite, enquanto ele faz audiências na zona sul de dia, cada um pegou os convites dessas áreas para entregar.

Podem parecer besteira, mas garanto que ganhamos muito tempo com essa organização.

DICAS DE ETIQUETA PARA A ENTREGA DOS CONVITES

Com tanta correia, pode acabar parecendo um pouco impessoal a entrega dos convites, infelizmente. Para estes convidados que não podemos entregar os convites em mãos, segui duas reguinhas:

- Os convites que deixei nas portarias dos amigos, fiz questão de ligar e/ou enviar mensagem no whatsapp para cada um informando que tinha deixado os convites, pedindo que confirmassem o recebimento, etc. Foi uma forma de entrar em contato com cada um, anunciar pessoalmente o casamento, etc.

- Os convites geralmente vem embalados em plásticos de proteção. Convites entregues em mãos devem estar sem o plástico. Apenas convites entregues a terceiros, deixados em portarias, enviados pelos correios, devem ir dentro dos plásticos. É o que vai garantir que os convites vão chegar limpos e impecáveis no destinatário.

No link um pequeno vídeo que a Sonho Meu fez enquanto estavam fechando os meus convites! (L) – Convite

velox-convites-pilha

Foto: Reprodução

Espero que tenham gostado de algumas dicas mais práticas no diário da noiva. Deixem o feedback, ok?

Beijinhos,

Desire de Araujo, com colaboração de Alice Dacal

13 Fevereiro 2016

DIÁRIO DE NOIVA: FALTA 1 MÊS

Gente, antes de mais nada, vou iniciar o post de hoje dizendo que é a Desire que está escrevendo. Como algumas de vocês já sabem, a Alice se casou dois anos atrás e eu estou noiva já há algum tempo. Hoje falta exatamente um mês para o meu grande dia e resolvi compartilhar com vocês (de forma intensiva ao longo deste tempo) um pouco das minhas experiências na organização do casamento, sentimentos, expectativas, etc. Através da tag DIÁRIO DA NOIVA vocês poderão acompanhar um pouco dos meus preparativos (mesmo que já na reta final).

Para começar vou contar a história de nosso relacionamento e como chegamos até aqui. Conheci Hugo através de amigos em comum e em poucos meses começamos a namorar, em Novembro de 2006. Hoje já temos nove anos de namoro, atravessamos muitas fases no relacionamento e na vida juntos, ajudamos um ao outro a crescer e nos unimos mais e mais a cada dia.

Em 2013, durante um jantar de comemoração do meu aniversário apenas com nossos familiares (dele e meus), ele me pediu em noivado – de surpresa! Fez um discurso lindo falando sobre a união das famílias e o amor que sentíamos um pelo outro. A emoção de todos foi muito nítida, foi um momento único!

Noivado Desire e Hugo

Foto: Arquivo Pessoal

Com muitas coisas acontecendo em nossas vidas, acabamos não conseguindo movimentar o projeto casamento por algum tempo. Até que, em Julho do ano passado, em um dia qualquer, resolvemos marcar a data do casamento! E marcamos pra logo! No total, seriam apenas sete meses para organizar todo o casamento!

Assim como todas as noivas dos tempos modernos, vocês podem imaginar a loucura em minha vida que foram os últimos seis meses: trabalho, família, noivo e, nos intervalos, pesquisas, orçamentos, contratos, dúvidas, certezas e muitas conversas sobre casamento. Hoje, faltando apenas um mês para o grande dia, ainda tenho muitas coisas pequenas para concluir, mas o sentimento é de dever cumprido (e muito bem!). Consegui fazer tudo nos prazos e orçamento planejados, pude contar com a ajuda de muitos anjinhos na minha vida e me surpreendi muito positivamente com o suporte do noivo na organização. É tão bom enxergar isso tudo, sabe?

O momento agora é de curtir a expectativa dos amigos, as ideias mirabolantes das madrinhas, as confirmações de presença de pessoas que vem de longe para o meu grande dia! Nessa reta final, cada fato desses que acontece alegra o meu dia de uma forma mágica! É como sempre digo: não tem nada melhor do que se sentir querido! E o casamento nos proporciona isso: poder compartilhar com quem mais amamos um dos momentos mais felizes de nossas vidas! Que sorte a nossa de podermos passar por isso!

É isso, espero que tenham gostado dessa introdução ao meu diário de noiva. Nos próximos posts da tag, pretendo compartilhar algumas práticas que adotei, dicas e experiências que vivi ao longo da organização do meu grande dia.

Beijinhos,

Desire de Araujo, com colaboração de Alice Dacal